Posts Tagged ‘Natacha Kolesar’

Pré-Concepção, o trabalho com quarto correntes – parte 1

28/04/2012

por Paula Magalhães Fritsch

(tradução livre da palestra de Natacha Kolesar,  aula numero 6 – 4 Novembro 2005, Canadá)

Parte 1

Hoje a humanidade enfrenta grandes problemas: O primeiro é a poluição, o segundo é com relação a educação e a partir deste seguem vários problemas como a violência, crueldade, prostituição, etc…

Nós tentamos achar a chave para resolver todos esses problemas e não apenas repará-los  construindo hospitais, prisões, instituições psiquiátricas, casas para prostituição.

A humanidade não desenvolveu as qualidades necessárias e especialmente a visão necessária do seu próprio futuro.  Então hoje, nós precisamos descobrir como resolver esses problemas, não por apenas 20 anos, 2 anos ou ate 200 anos mas sim como eliminá-los e erradicá-los para sempre.

Com um pouco de conhecimento nós podemos achar esta resposta, talvez leve gerações para conseguirmos eliminar esses problemas mas isso não importa. É melhor trabalhar com este achado do que sofrer constantemente e internamente com nossos problemas.

Nós sabemos que viemos a Terra para uma escola e cada escola tem seu programa e este programa tem que ser cumprido. Este programa foi preparado por alguém que sabe o que seus alunos precisam aprender. Então viemos a Terra com um certo programa/propósito mas nós não sabemos deste programa porque por enquanto a consciência humana ainda está em um nível imaturo. Nós nunca aprendemos sobre estrutura cósmica, leis cósmicas ou princípios cósmicos – como tudo funciona no Universo. Mesmo aceitando que nossa consciência não é  muito desenvolvida se formos bons observadores iremos notar e aprender como tudo funciona na natureza.

Da mãe Terra nós recebemos a comida e se observarmos um simples fazendeiro que trabalha na terra, nós notaremos que ele primeiro prepara o solo para depois plantar as sementes. A semente vai trazer a comida, mas antes é necessário preparar o lugar, as condições e o que mais for necessário para o desenvolvimento da semente.

Se soubéssemos um pouco sobre a lei de correspondência poderíamos notar similaridades, como por exemplo, o ser humano. Para conceber um ser humano também deve haver uma “semente” e a partir desta “semente” (que podemos chamar de célula – uma célula) o ser humano se desenvolve. Mas como preparamos as condições, o solo? E como sabemos quem deve estar envolvido nesta preparação?

Um dia quando aprendermos sobre princípios cósmicos nós saberemos que primeiramente existiu um principal princípio como a fonte de tudo – o princípio da vida. Desta fonte de vida eterna as energias, os elementos fluíam em direção a cada criatura no Universo que acolhiam e nutriam tudo para depois começar a preparar o fruto, começar a se multiplicar e florescer. 

Este princípio simples vai da mesma maneira que concebemos a célula. A célula é dividida em duas partes, então, a partir deste princípio, a mesma vida é constantemente eterna, mas para se manifestar são necessários dois lados, duas direções diferentes e duas expressões diferentes. A primeira é a transmissora da vida, da “semente”.  Poderíamos chamar de criador, mas na verdade nós não criamos a semente, nós somente a transmitimos para um ambiente e uma condição especial. Então enquanto aqui na Terra por um lado seremos transmissores por outro lado seremos receptores para que, desta forma, permitamos que a semente se desenvolva, cresça e se manifeste.

Então, um princípio simples, o principio da vida irá se dividir em dois e manifestar suas forças diferentemente – uma irá transmitir vida e a outra irá recebê-la e preenchê-la com qualidades e diferentes elementos – duas manifestações.  Aquela que está oferecendo, que está transmitindo a vida,nós chamamos de princípio masculino emissivo. Enquanto que a outra que está recebendo nós chamamos de princípio feminino receptivo.

No plano físico nós temos vários reinados mas, por enquanto, o mais alto reinado é o reinado humano e a razão para isso é que enfrentamos grandes dificuldades. Isso mostra que não respeitamos a corrente da vida, não observamos como funciona a natureza e não criamos as condições e circunstâncias necessárias para manifestar esta vida harmoniosamente com saúde, paz, amor, etc… Nós deixamos alguma coisa passar e por isso hoje não sabemos como lidar com estes grandes problemas que enfrentamos.

Atualmente, para transmitir vida nós precisamos de duas expressões de vida divina: uma masculina e a outra feminina e para isso instituímos na Terra o que chamamos de família. A família, que no inicio eram apenas dois representantes da corrente divina de vida; masculina e feminina, irão criar condições necessárias para transmitir vida – então o que chamamos de família, ou melhor denominado no início de casal, tem a chave para transmitir a vida corretamente e o que precisam antes de transmitir esta vida é o mesmo que o fazendeiro precisa fazer antes de plantar uma semente – preparar o solo.

Primeiramente o fazendeiro precisa escolher a semente e obviamente ele vai querer a melhor semente que existe, analogamente, nós temos a possibilidade de escolher atrair, imaginar, pedir, rezar pela melhor alma que queremos atrair.

Estes dois princípios  (o casal) precisam saber o que está envolvido no processo de preparação,o que devem fazer antes da concepção, no momento da concepção,  no momento que o fazendeiro planta a semente na terra. Ele pode plantar a semente quando está tudo coberto de neve? É claro que não. Para plantar a semente é necessário ter boas condições do solo que tem que ser preparado antes. 

Toda a vida no Universo existe devido a uma Lei. Quando os dois princípios, masculino emissivo e o feminino receptivo, começam a manifestar a vida, deve-se ter troca constante entre eles, que irão formar o corpo. Se não tiver nenhuma troca ou se em algum momento a troca é interrompida então a vida não fluirá corretamente – possa ter talvez uma pequena corrente mas não será suficiente para a semente que será plantada em algum lugar.

Então a primeira coisa a saber é que a base para se ter vida no Universo é a lei de trocas – se não há trocas é impossível continuar corretamente, harmoniosamente com o princípio da vida.

Então se os pais são, simbolicamente, bons fazendeiros, se eles tem um objetivo de um dia plantar uma semente, isto é, de conceber uma vida,  eles tem que saber que primeiramente existe uma condição absolutamente necessária,  que deve haver a constante troca entre eles, os representantes da vida divina.  Se a humanidade não aceitar esta estrutura de troca nós nunca poderemos mudar o que esta acontecendo agora. 

Um princípio se tornando dois para manifestar esta vida. Um está transmitindo enquanto o outro está formando o corpo e depois, entre estes dois princípios existe uma constante troca que é a lei da vida no Universo.

Se não existe troca entre as estrelas, entre os planetas, eles não podem existir . Se a humanidade hoje enfrenta estas incríveis dificuldades, isso significa que na lei das trocas nós esquecemos alguma coisa muito importante.

Para um ser humano existe uma coisa extremamente concreta de como a lei das trocas funciona;  no que os pais tem que “trazer”; no que eles precisam  preparar na psique da família/casal para gerar um ser harmonioso. Esta preparação precisa de um certo tempo como que para o fazendeiro é necessário um certo tempo para preparar o campo. Entretanto, a parte inconsciente humana não liga para isso. Eles colocam a semente sem nenhuma preparação e depois eles querem ter filhos maravilhosos, gênios, santos, etc… Mas isso é impossível, vai contra a lei da natureza.

Desta forma, a preparação do nível psíquico é muito importante.  Não é o quarto do bebê que precisamos preparar primeiro, é o campo psíquico porque nele existem pensamentos, sentimentos vindos da mãe e do pai e eles tem que preparar alguma coisa extremamente concreta que a criança vai receber. 

Como preparar o nível psíquico?  Cada casal começa a construir um tipo de “reservatório”; reservatório de energias, sentidos pelo lado do pai e da mãe. Os pais vão transmitir correntes – irão preparar fios completos (que podem ter diferentes qualidades).
Como preparar estes fios para a futura criança?

O pai irá transmitir o fio da consciência e por muitos meses ele tem que prepará-lo. Quando a criança nasce, esta corrente de consciência será enraizada/ plantada no centro da cabeça da criança na glândula pineal.  Se o fio for de primeira qualidade a criança será o máster do iniciado. Se o fio for de segunda qualidade ela será um santo, um místico. Se o fio for de terceira qualidade ela será um gênio; se o fio for da próxima qualidade ela será talentosa e da próxima será um homem comum e finalmente se for de última qualidade será um criminoso, mas o pai pode melhorar trazendo elementos dos seus antecessores e, mesmo se não tiver boas qualidades em seus antecessores, ele pode pedir para santos para emprestarem essas qualidades. O pai prepara a corrente da consciência, que é poder masculino e se a criança é mentalmente retardada, não existe doença mental, é apenas fraqueza nesta corrente.

O pai prepara esta corrente de consciência especialmente nos 3 primeiros meses dos 9 meses que antecedem a concepção, então os primeiros 3 meses estão conectados com este trabalho – claro que ambos os pais podem meditar e imaginar mas especialmente o poder psíquico do pai que vai dar o elemento do sistema nervoso e respiratório. Então, através desta corrente de consciência que está conectada com o elemento cósmico receberemos por toda a nossa vida o ar por exemplo – O sistema nervoso irá nos conectar com os níveis altos e o sistema respiratório irá nos conectar com a atmosfera e os elementos cósmicos e o sistema nervoso corresponde ao fogo e o sistema respiratório  ao ar – ambos elementos são masculinos.

Então o pai prepara durante os 9 meses, mas especialmente os primeiros 3 meses destes 9 meses antes da concepção, o campo mental da criança e para funcionar bem, ele precisa preparar bem o solo. A criança vai conviver com isso para o resto da vida. Através desta corrente e deste solo o pai vai transmitir também para criança uma coisa menos visível que é o poder masculino e este poder masculino irá fluir pela coluna espinhal e vai dar para a criança estabilidade.  Nós não podemos medir isso cientificamente, mas existe.

 Por que alguns seres humanos são mais estáveis e seguros que outros? Esses seres não precisam de toda a segurança ou de todos os seguros para realmente se sentir seguro.  Hoje em dia podemos observar que todo o país/o mundo está trabalhando com o objetivo de se ter mais segurança.  Por que precisamos, no século 21, deste incrível arsenal de segurança? A resposta é porque ninguém no mundo ou apenas muitos poucos estão recebendo de seus pais esta estabilidade. O poder da força masculina, independente se o filho é menino ou menina, é muito importante para que a criança se sinta segura na Terra, se sinta plena, com confiança nela e no poder da vida.

(a continuar)

Anúncios