Archive for the ‘ecologia’ Category

WORKSHOPS COM JULIE GERLAND NO RIO DE JANEIRO E EM SÃO PAULO

26/11/2012

TEMA: SER PAI E SER MAE DE MANEIRA HOLISTICA, UMA MUDANCA DE PARADIGMA NA PREPARACAO PARA A PRE-CONCEPCAO, GESTACAO, PARTO E VINCULACAO: COMO OS PAIS PODEM MUDAR O MUNDO!

Os seguintes tópicos serão abordados:

  • Maternagem, a profissão mais antiga do mundo
  • O que deu errado, como chegamos ao ponto em que estamos
  • Compreendendo a mudança de paradigma essencial para o início da vida
  • Preparação para pré-concepção
  • Gestação
  • Parto/Nascimento
  • Vinculação
  • Como pais podem mudar a si próprios, seus filhos e o mundo

Dra. Julie Gerland (Dra. em Medicinas Holísticas) é fundadora do pioneiro programa holístico para pais: Da Pré-Concepção ao Nascimento e Além. Julie oferece assistência a futuros pais de diversos países que viajam à França para atender a seu programa. Ela também treina profissionais para se tornarem educadores pré natais holísticos. Julie é coautora, palestrante internacional e ativista, e atualmente a representante da OMAEP (Organização Mundial das Associações para Educação Pré-Natal) junto a Organização das Nações Unidas. 

DATAS: QUARTA 28/11/12 ( havera traducao simultanea feita por Laura Uplinger) ou
               SABADO 01/12/12 (havera apoio na traducao feita por Ana Carla Ribeiro e Flavia Neto)
               SEGUNDA 03/12/12 ( em SP, na Casa Angela)
HORARIOS: 9:30 – 17:30.
LOCAL: INSTITUTO AURORA
               Praia do Flamengo 66, bloco B, Sala 914 e 916, Flamengo.
VALOR: R$80,00 (antecipado ate 26/11/12)
               R$100,00 (apos esta data)
O deposito podera ser feito:
Banco Bradesco
Ag: 0227
Conta: 102405-1
CPF: 869.414.457-34
 Carla Maria Garcia Machado
Enviar o comprovante para: anacarlalr@yahoo.com.brmacerap@gmail.com,renatamatteoni@gmail.com ou levar no dia.
Por favor, ligue para 8885-8650 e confirme o deposito e em qual dia ira participar, pois podemos oferecer apenas 25 vagas por dia.
Anúncios

21o. Encontro Nacional de Gestação e Parto Natural Conscientes

17/11/2012

Acontece no próximo final de semana, no Rio de Janeiro, a 21a. edição do Encontro Nacional de Gestação e Parto Natural Conscientes, organizado pela Professora Fadynha.

Esse ano teremos Carla Machado, presidente da ANEP Brasil, participando de duas mesas: a primeira, sobre simplicidade no nascimento e o impacto das intervenções abusivas em futuras gerações, ao lado da inspiradora Laura Uplinger e do pediatra especialista em aleitamento Marcos Renato de Carvalho; a segunda, ao lado de Julie Gerland, representante da OMAEP (Organização Mundial das Associações para Educação Pré Natal), entidade com caráter consultivo junto à ONU, cujo tema será “Trajetória de sucesso: a concepção consciente gera uma boa gravidez, que gera um bom parto, que gera um ser humano equilibrado”.

O Encontro debaterá também políticas públicas, direitos humanos, ativismo e a proposta de sustentabilidade e cultura não consumista no parto/nascimento.

Reproduzimos, abaixo, a mensagem da Professora Fadynha:

É com imensa alegria que chegamos à 21ª edição de mais um Encontro Nacional de Gestação e Parto Natural Conscientes, um dos mais expressivos do gênero, na América Latina. Escolhemos o tema O Nascimento na Luz da Simplicidade: Impactos Sobre o Futuro do Ser Humano para fomentarmos a discussão sobre um dos aspectos mais importantes dentro dos temas sustentabilidade e ecologia: a vida de uma criança – sua chegada a este mundo, a forma como é concebida e gestada – como base para uma humanidade verdadeiramente saudável e fraterna. Este é um tema desafiador, pois compreender o início da vida como período determinante para o futuro do planeta é um convite para uma das maiores mudanças de paradigma deste século XXI.

Este ano, contamos com palestrantes tradicionalmente amigos do Encontro, entre eles, Carla Machado, Educadora Pré-Natal e Presidente da Anep Brasil, Laura Uplinger, psicóloga pré e perinatal, Daphne Ratner, Presidente da ReHuNa, os obstetras Marcos Dias, Claudio Paciornik e Marcos Leite. Pela primeira vez teremos a fala da terapeuta inglesa Julie Gerland, membro da OMAEP, órgão de caráter consultivo junto à ONU sobre assuntos que envolvem a infância e educação pré-natal.

Como acontece sempre, abrigaremos com entusiasmo o Encontro Nacional de Doulas e mais uma Plenária da ReHuNa. Confiram a programação que inclui workshops, mesas redondas, palestras, mostras de filmes, rodas de bate-papo, prática de shantala, entre outras atividades. Agradecemos a todos que, de alguma forma, colaboraram para a realização deste Encontro, por amor às crianças, às mulheres, aos homens, ao planeta Terra.

Sejam muito bem-vindos!
Fadynha

Laura Uplinger fala sobre a importância do período pré e perinatal para a humanidade

08/07/2012

(Teaser) Laura Uplinger . Educadora from OBRA Videos on Vimeo.

Nove meses para salvar o mundo

26/06/2012

Por  Carla Machado

O principal tema de toda a conferência Rio+20 é como deter a poluição e criar um ambiente saudável para todos e para a Terra. A resposta para essa pergunta é simples: parar de gerar os poluidores. O útero é a primeira casa que os seres humanos habitam. Sabe-se que todo início, não só tem força, como é determinante. O “imprint” poderoso do início da vida é um fractal da trajetória da existência de um indivíduo. O que é vivido desde os primeiros instantes da vida física no planeta, e isto inclui a concepção, é como um rastro de pegadas no cimento fresco, difícil de apagar.

Na 6ª feira, dia 15/6, de manhã, na sala T4 do RioCentro, foi realizado um painel com presenças notáveis na mesa e na audiência, que debateram e demonstraram quão importante é este tema para o futuro.

O Dr. Michel Odent, médico francês, fundador do 1º centro de pesquisa em saúde primal, autor de 12 livros, foi um dos palestrantes para explicar como a forma invasiva e desrespeitosa de lidar com a saúde da gestante e, portanto, do bebê que ali iniciou sua vida na Terra, se instalou na sociedade disfarçada de cuidado e atenção.

A representante da OMAEP (Organização Mundial das Associações Nacionais de Educação Pré-Natal), Julie Gerland, falou do poder que a natureza outorgou à mulher gestante de formar o futuro habitante do planeta e que todo investimento feito em prol do bem estar e da alegria dela se traduz numa enorme economia para as nações.
As crianças assim gestadas, com sua neurofisiologia respeitada, tem um cérebro hígido (saudável, robusto) e são predispostas à empatia, criatividade, compaixão e respeito pela vida (Kinship with all life) em todas as suas formas.

A presidente da FEFAF (Fédération Européenne des Femmes Actives en famille), ONG Internacional co-sponsor do painel, a sueca Madeleine Wallin, mãe de cinco filhos, falou da importância da presença da mãe no lar durante a primeira infância de seus filhos, garantindo uma base harmoniosa para o desenvolvimento deles. Isso só é possível em larga escala mediante uma sociedade que saiba valorizar a função materna, que no passado foi vivida como obrigação e único caminho para as mulheres e hoje já é uma opção de caminho consciente adotada por várias famílias na Europa e no mundo.

O embaixador Carlos Moreira Garcia, presidente da ECO92, esteve presente na exposição e endereçou à Madeleine uma pergunta sobre como a economia sueca resolveu esta questão da mulher mais presente no seu papel de mãe e, portanto, menos disponível para o (mercado de) trabalho externo. A presidente da FEFAF, Madeleine, respondeu exemplificando uma das possíveis soluções que é a adoção de uma jornada de trabalho de meio período durante estes primeiros anos de vida dos filhos, que pode ser compensada por um acréscimo proporcional de tempo de serviço antes da aposentadoria, que ocorreria num período em que a presença da mulher não é mais tão vital na criação dos filhos.

Outra colocação feita pelo embaixador sobre a quantidade de elementos tóxicos presentes no útero que o bebê vai habitar, oriundos da poluição e da alimentação com presença de defensivos agrícolas e hormônios, é bem respondida pelo conteúdo do livro de Michel Odent “Birth at the age of plastics”. Lá ele fala sobre a quantidade excessiva de, por exemplo, estrogênio, oriunda de hormônios artificiais injetados nos alimentos, que pode prejudicar, sobretudo, os indivíduos do sexo masculino em sua futura sexualidade, já que o estrogênio é um hormônio predominantemente feminino. Também expõe sobre a quantidade de resíduos plásticos encontradas no cordão umbilical, devido também as soluções intravenosas embaladas em plástico, que são gotejadas por longos períodos (até 36 horas) durante o trabalho de parto.

A célebre frase de Michel Odent bem resume a mensagem dada neste painel “para mudar o mundo é preciso primeiro mudar a forma de nascer”.

Espera-se que a sociedade desperte para a importância de preservar o primeiro ambiente do ser humano, o útero, para que ele então possa seguir o exemplo e respeite naturalmente a nossa casa em comum: o planeta Terra.

Próximos Módulos da Formação em Educação Pré-Natal e Rio +20

09/03/2012

Por Carla Machado

Nossos Próximos Módulos em 2012 são:

25, 26 e 27 de Maio de 2012 – Gestação bem apoiada: florais, yoga e o trabalho da doula, com:

. Fadynha (Profa de Yoga para gestantes há 35 anos, introdutora do método Shantala no Brasil, fundadora da ANDO – Associação Nacional de Doulas, www.institutoaurora.com.br)

. Carla Machado (terapeuta floral, palestrante sobre o tema há 13 anos, fundadora da ANEP Brasil)

. Ana Paula Markel (presença virtual / doula em Los Angeles, fundadora do BINI Birth –www.binibirth.com)

24, 25 e 26 de Agosto de 2012 – Gestação e Parto dentro da Ciência do Início da Vida,  com:

. Dra. Eleanor Madruga Luzes (medica, analista Junguiana, doutorado em CIV (www.cienciadoiniciodavida.org.br)

. Ana Cristina Duarte (obstetriz, fundadora do GAMA – Grupo de Maternidade Ativa)

19, 20 e 21 de Outubro: O período entre-vidas sob a ótica da Antroposofia, da morte à meia-noite cósmica e o processo de entrada na vida pelas orbes planetárias.

. Ana Paula Cury (médica antroposófica, fundadora da Escola de Pais da EWRS – Escola Waldorf Rudolf Steiner)

PROGRAMEM-SE!!!

Estaremos presentes na conferência RIO+20, pela OMAEP (Organização Mundial das ANEPs). Mais detalhes no próximo boletim!

O que é a educação pré-natal

15/04/2011

Ceila Santos, do Blog Desabafo de Mãe, entrevista Carla Machado, presidente da ANEP Brasil, para esclarecer do que se trata “educação pré-natal”.

Confiram:

Em tempo: lembramos mais uma vez que em maio acontecerá o 2o. módulo da nossa formação, cujo tema será concepção consciente, com a psicóloga e educadora pré-natal Laura Uplinger. Inscrições até 20 de abril com desconto.

1o. módulo da formação em educação pré-natal

21/02/2011

Quem nos conhece e nos acompanha deve imaginar a grande realização que foi para nós esse primeiro evento, que deu início à formação em educação pré-natal que estamos promovendo.

No último final de semana (dias 18, 19 e 20 de fevereiro) estivemos reunidas em torno do nosso ideal, que é o de disseminar boas informações, trocar idéias e reflexões e compartilhar experiências, coletivas e individuais, para que nos tornemos cada vez mais capazes de levar adiante o projeto de despertar a humanidade para um conhecimento que, embora na verdade esteja dentro de cada um de nós,  precisa ser acessado para que nos dediquemos de corpo e alma, saudáveis e íntegros, ao mais importante projeto de uma vida: conceber, gestar, parir e criar um novo ser.

São tantas pessoas a agradecer por essa realização, que não caberia num post.

Primeiramente, é preciso citar a dedicada equipe que administra a ANEP Brasil, que doa seu tempo e também recursos financeiros à causa, liderada pela Carla Machado, uma alma iluminada. E também nossas famílias, que nos apoiam e apoiam a ANEP, seja direta ou indiretamente. Gratidão!

Agradecemos também às demais associadas da ANEP que se encontram Brasil afora, sem as quais não seria possível seguir em frente. Ainda que muitas não estivessem presentes no evento, foi sua demanda que nos impulsionou a esse ambicioso projeto, que é o de oferecer uma formação.

À Dra. Eleanor Luzes, que com a Ciência do Início da Vida nos brindou com informações científicas preciosas e questionamentos contundentes, que mexem com a gente e nos levam a um estado de reflexão profundo.

À Claudia Vivacqua que trouxe para o evento uma bela vivência antroposófica, a construção da boneca estrela, que encantou todos que participaram.

À Laura Uplinger que, embora não presente fisicamente dessa vez, certamente está sempre conosco de alma, nos inspirando e apoiando.

À Comunidade Monte Azul e a carinhosa equipe da Casa Angela, que nos cederam um belíssimo espaço, nos alimentaram como rainhas e nos receberam de braços abertos.

E, claro, a todas as presentes ao evento, que confiaram na proposta de uma entidade nova, algumas vindas de longe e com sacrifício, e sem as quais nada disso teria sido possível. Esperamos, de coração, que a participação no evento enriqueça suas práticas profissionais e suas vidas.

















A jornalista Ceila Santos (Desabafo de Mãe e Grupo Cria) entrevistou a Dra. Eleanor Luzes durante no evento, o resultado está aqui:

Encerramos com uma pequena reflexão, um pensamento do mestre Aïvanhov, que tem tu-do a ver com a nossa missão:
“Pedagogo… eis a melhor das profissões! Evidentemente, não é esta a opinião de toda a gente: ser advogado, engenheiro, médico, banqueiro, isso sim, vale a pena. Ao passo que ocupar-se de crianças não é muito prestigioso. Mas é precisamente essa a mais importante das profissões, a que tem maiores consequências para o futuro de um país. Educar crianças, quer se seja educador infantil, professor ou pai, é uma grande responsabilidade! É um trabalho divino. Por isso, virá um dia em que será forçoso dar à psicologia e à pedagogia, que ainda são subestimadas, a maior importância. E esse dia está a aproximar-se. Começa-se a andar, cada vez mais, à volta destes temas: o ser humano, a sua vida psíquica, a sua educação. Estudai bem a história da humanidade e compreendereis que, na sociedade, na vida nacional e internacional, não se encontrará soluções para os problemas enquanto não se tiver posto a psicologia e a pedagogia em primeiro lugar.”

***

Para mais informações sobre a formação e os próximos módulos, acesse aqui. E para novidades nos siga no twitter: anep_brasil e acesse nosso perfil no facebook: Anep Brasil.

Herdar a Terra – a Saúde de uma Civilização

28/10/2010

Compartilhamos um trecho do poema De Ventre em Popa, da querida Laura Uplinger, citado no artigo de Claudia Rosas, Herdar_a_terra[1]-1:

“(…)

Era de manhã, bem de manhãzinha…

… uma mulher sorria, solene, na janela da cozinha, o olhar a vagar pelos telhados e pelas copas das árvores, enquanto as estrelas davam lugar a um novo dia. Suavemente, levou a mão quentinha ao ventre grávido.

Um cantar profundo,
corajoso e silencioso ecoava no seio dessa mulher.
Começara há tempos imemoriais,
percorrera eras e eventos infindáveis,
transmitidos por incontáveis desdobramentos
até aquele momento,
àquela nova vida que crescia
num calor gostoso no centro de seu corpo.
E ela ficava a sorrir,
saboreando com todo seu ser o pão de uma profunda comunhão
com cada ventre,
com cada mãe que já havia existido.

O dia começava
a luz o anunciava
assim como um pássaro
e o neném

Mesmo antes de ser concebido, esse bebê morava no seu coração. Ela costumava olhar adiante e sabia que, quando engravidasse, daria a seu filho experiências de uma intimidade deliciosa, imagens extasiantes e aventuras em bibliotecas povoadas de lembranças.

E foi o que fez: durante a gestação, ela caminhou por entre as árvores, fez versos ao beijar maçãs, elevou-se às estrelas, seguiu o curso de riachos e, com a música, voou a terras de luz. Compartilhou-se com o seu neném, mostrando-se por inteiro, revelando sua curiosidade, suas idéias, seu maravilhamento e suas alegrias.

O neném cresceu, e hoje caminha pela vida digno, robusto, feliz, livre, bom e sábio. A mulher, agora avó, ainda gosta de acolher o amanhecer. E quando pensa na época da gestação, sorri o mesmo sorriso solene, relembrando as deliciosas idéias que teceu com o pequeno companheiro em seu ventre.”

Divulgando

15/09/2010

QUINTA dia 16 de Setembro

Das  20 às 22 horas

PALESTRA

Ciência do Início da Vida

Epigenética   *    Parto

Quais as influencias da experiência da concepção,gestação,parto e amamentação durante toda a vida ?

Os bebês de hoje são diferentes dos bebês nascidos há cinco anos??

O DNA mudou ??

Porque é importante a 1ª. Hora de vida do bebê e muito mais…

Apresentação parcial da aula em DVD com a Dra. Eleanor Luzes,PhD

INSCRIÇÕES PELO FONE : 3554-6864 ou mamaedahora@mamaedahora.com.br

Investimento : R$ 35,00

Mooncup no Brasil!

15/07/2010

Divulgando!

**Com Sua LiCenÇa para SeMear**
 
**MoonCups: AutoConheciMento e SuStentAbiliDaDe**


 
O Mooncup é um copo fabricado em silicone macio que pode ser reutilizado em cada menstruação. Usado internamente, em posição mais baixa do que um absorvente interno, o Mooncup funciona como recipiente do fluxo menstrual em vez de absorvê-lo. 

**É uma honra à Mãe Terra nós, mulheres, reverenciarmos toda sabedoria que vem da menstruação através de práticas como coletar o próprio sangue e derramá-lo de volta à Terra…**
 
É fácil de utilizar?

Se inserido corretamente, o Mooncup é tão confortável que nem dará para notar sua presença. No início, pode ser necessário um pouco de prática, uma vez que terá de encontrar o ângulo e a posição mais adequada para cada uma. Mas, após aperfeiçoar a técnica, ficará surpreendida ao ver como é fácil utilizá-lo. 


O Mooncup é dobrado e inserido na vagina e, uma vez no interior, abre-se. É necessário retirar e esvaziar o Mooncup a cada quatro ou oito horas, dependendo do fluxo. Em seguida, basta enxaguar ou limpar o Mooncup e inseri-lo novamente. 

O MoonCup é:

• Concebido por mulheres para seu conforto e conveniência • Sem sujeira, fugas ou secura • Sem exposição a pesticidas e agentes branqueadores • Necessita esvaziar menos vezes do que substituir absorventes externos e internos, e nos liberta do uso destes • Excelente para mulheres com pele sensível ou alergias 

Para as suas finanças: • Um Mooncup dura vários anos, e é portanto o produto de higiene feminina mais econômico 
Cada mulher gasta 10.000 absorventes internos e externos durante toda a vida!

Para o nosso mundo • É reutilizável – basta enxaguar e inserir • Não há tampões ou pensos para deixar no lixo, para o aterro ou incinerador • É a solução de higiene feminina mais benéfica para o meio ambiente. 

Inicialmente, a idéia do Mooncup pode parecer-lhe pouco atrativa. Talvez lhe pareça suja, desconfortável ou pouco higiênica? Estas são as primeiras reações ao Mooncup e vale bem a pena considerá-las. A maior parte das mulheres cresceu numa época em que não existiam alternativas aos produtos de higiene femininos descartáveis, este fato contribuiu para a forma como encaramos a nossa menstruação. 

É sempre um desafio experimentar novas idéias, especialmente as de natureza tão pessoal. No entanto, as vantagens do Mooncup são tão boas que não devem ser ignoradas. 
 
Portanto, quem sentir o chamado, entre em contato comigo. Será uma imenso prazer partilhar essa magia com vcs!
 
O chamado se estende aos homens também…afinal, a magia e a saúde do planeta e das mulheres é ResPonsAbiliDaDe compartilhada por todos!
 
Namastê!

**MaRiAnA FraNçA**
 
**YogA**TerapiAs**ApiCulturA**SaÚde**MoviMento**SuStentAbiliDaDe**LuZ**
 
mariterrauna@gmail.com
 
( 21 ) 9364-3607